Quanto vai custar construir uma casa?

Na saga da busca por um lar, do seu, do meu, do nosso, casal 20 preferido, chegamos ao momento de responder se o ideal é um terreno + construção ou uma casa pronta, lembrando que outras opções foram descartadas pelo perfil dos clientes aqui. Então sem mais delongas, vamos logo decidir o que é melhor por meio da nossa receitinha de bolo disponibilizada no incrível post anterior!!

Passo 1 - planta baixa


Vamos buscar ou desenhar uma planta que atenda aos futuros moradores e dela vamos extrair a metragem de área construída. Critérios que a planta deve atender aqui: - 3 quartos de no mínimo 9m² cada - que tenha quintal para cachorrinhos - casa térrea A seguir temos uma planta baixa encontrada no site Pinterest, que pode ser acessada aqui

Uma observação extremamente pertinente, é que a casa poderia ser construída nos lotes padrões (12x40) do bairro de preferência dos clientes, inclusive atendendo aos recuos usuais que geralmente são de 1.5m nas laterais e 5m de fundo.

Desse modo, todos os itens da lista foram atendidos pela planta, se considerarmos a construção na supracitada metragem de terreno padrão, resultando em um espaço de quintal 280m² maior do que o representado em planta por estarmos trabalhando em um terreno de 20m a mais de fundo x 2m a mais de lateral) Pela planta baixa, a área construída média que esse casal demanda é de 120m². Conforme o memorial de cálculo a seguir: - Comprimento aproximado da AC (sendo AC equivalente a área construída): 14m - Largura aproximada da AC: 8.5m - AC aproximada = 14 x 8.5 = 119m²


Passo 2 - o valor do m²


Diversas fontes virtuais disponibilizam o preço da construção do m² brasileiro. Vou aqui utilizar o dado obtido no site da revista virtual aecweb que pode ser acessado aqui.

Em fevereiro/2021 o valor do m² ficou em torno de R$1406,21, considerando material e mão de obra.

Assim o valor da construção da planta do passo anterior corresponderia a: 120m² x R$1406,21 = R$168.745,2 Mas somando com 15% de margem para eventuais problemas que possam surgir, o valor da construção a ser considerado será de R$194.056,98.

Passo 3 - muros, ligações elétricas e hidráulicas


Mas não podemos nos esquecer de considerar os muros e valores para ligações elétricas e hidráulicas neste cálculo.

Segundo o site cronoshare o metro quadrado de muro avaliado por eles seria de R$70, mas lembre-se que esse valor pode sofrer alterações por região, então, replicando aqui a dica deles:

"O ideal é falar com pelo menos três profissionais[...]" CronoShare

Porém para a nossa estimativa de cálculo vou usar R$70/m², de modo que precisamos descobrir quantos m² de muro teremos em um terreno padrão de 40mx12m a uma altura de 2m. Veja a resolução no memorial a seguir: Primeiro vamos contar linearmente: - 40m do lado esquerdo - 12m de fundo - 40m do lado direito - 12m de frente O que resulta em 104m lineares de muros que multiplicados por sua altura resultarão na quantidade de m² : 104m x 2m = 208m² Multiplicando a metragem quadrada pelo valor do m²: 208m² x R$70 = R$14.560 Ainda existem custos inerentes a ligação da água, energia e esgoto que dependerão do tipo de acesso que o a localização do terreno terá. Neste caso, o bairro de preferência possui água e esgoto passados nas ruas, e a companhia elétrica atente a localidade também. Os custos para ligação variam, mas o gasto mais substancial para o cenário em análise é o do poste de luz que custa em média R$10mil, desse modo, vamos considerar que todos os encargos das ligações não passarão de R$15.000


A grande soma

Por fim somamos todas as estimativas com o valor esperado do terreno: - edificação: R$200.000 (aproximadamente)

- muros: R$15.000 (aproximadamente) - ligações elétricas e hidro-sanitárias: R$15.000 (aproximadamente) - terreno: R$ 260.000 (aproximadamente) Total: R$500.000 (aproximadamente) Porém, para nos certificarmos de nos aproximarmos da realidade, vamos aplicar uma margem de erro 15% sobre o total para mais ou para menos, de modo que o valor total a ser considerado aqui poderá atingir um valor de até R$575.000, para a planta em questão. Não podemos nos esquecer ainda da arquitetura de interiores da casa e da área externa que não entram nas estimativas aqui realizadas.


Aplicando aqui duas correções de 15% (sobre o valor da construção e sobre o valor total) fomos bastante conservadores, o que significa uma tentativa de inserirmos na estimativa, os gastos que ficaram de fora das considerações, tais como fundações mais robustas e movimentações de terra (se necessárias), bem como eventuais problemas que possam surgir, entre outros. Desse modo, de posse do número R$575.000, podemos comparar com o valor das casas do bairro de preferência.



A comparação financeira


Neste momento vamos pesquisar casas prontas e vamos comparar financeiramente com a construção orçada anteriormente. De acordo com as buscas, o bairro de preferência possui casas, via de regra, maiores que a orçada e com preços acima (de R$700mil ao infinito e além) do orçamento de construção encontrado. No entanto (olá esperança), neste mesmo bairro, pelas leis de zoneamento da cidade, a construção de casas geminadas e venda das mesmas em terrenos divididos ao meio, é permitida e estas casas, com plantas muito semelhantes a orçada no início deste post, ficam com preços muito mais competitivos em relação a construção, por volta de R$450.000. De modo que, se não for um problema para o cliente (e para o casal em questão não é) ter uma casa geminada e meio terreno, este é um tipo de imóvel a ser considerado!

"Perceba que a comparação entre terreno ou casa pronta não tem uma resposta universal, pois depende em muito do bairro onde se analisa (tamanho dos lotes, leis de zoneamento, preços dos lotes...) "

Passo 4 - Cabe no bolso? Em quanto tempo?



Agora que finalmente chegamos ao passo 4, eu posso dizer minha filosofia de ouro:

"É tudo uma questão do fluxo da torneira e do diâmetro do ralo."

O diâmetro do ralo dos nossos clientes é R$575.000, mas o fluxo da torneira é quanto? Baseado no potencial de ganhos líquidos de hoje dos clientes e subtração de contas mensais se estimam de 7 a 9 anos para quitar empréstimos familiares e/ou financiamentos, bem como o término do pagamento da construção do imóvel. Neste caso, a possibilidade da construção geminada oferece um tempo de construção entre 6 e 8 meses e o financiamento pode abranger um período muito mais longo, mas de parcelas mais sutis para o bolso do casal. Resta saber o que será decidido! No próximo post veja a decisão e as cenas dos próximos capítulos (não roa todas as suas unhas) xoxo

Olá, que bom ver você por aqui!

Sou Isabelle de Campos e esse é o meu espaço para mostrar como eu vejo e vivencio a engenharia civil.

Fique por dentro de todos os posts

  • Instagram

Compartilhe a sua opinião

© 2021 por Maria vai sem as outras. Orgulhosamente criado por Isabelle de Campos